31 ANOS E A SOMAR

Mergulha em informações interessantes sobre a empresa e a jornada da Red Bull ao longo dos últimos 31 anos.

Como tudo começou

Inspirado pelas bebidas funcionais do Extremo Oriente, Dietrich Mateschitz fundou a Red Bull em meados de 1980. Ele criou a fórmula de Red Bull Energy Drink e desenvolveu o conceito distinto de marketing da Red Bull. Em 1987, no dia 1 de abril, Red Bull Energy Drink foi vendida pela primeira vez no seu mercado de origem, a Áustria. Este não foi apenas o lançamento de um produto totalmente novo, foi na verdade o nascimento de toda uma nova categoria de produtos. Atualmente, a Red Bull está disponível em 171 países e já foram bebidas mais de 75 mil milhões de latas de Red Bull até à data.

Em 2018 vendemos 6,8 mil milhões de latas.

12 239Colaboradores

No final de 2018, a Red Bull empregava 12 239 pessoas em 171 países - em comparação com o final de 2017 quando tínhamos 11 886 colaboradores também em 171 países.

Presente em 171Países ao redor do mundo

Em termos de expansão futura, a Red Bull tem como alvo os mercados principais da Europa Ocidental e dos EUA e os mercados em desenvolvimento do Extremo Oriente, ao mesmo tempo que se foca na contínua implementação da gama Red Bull Organics.

6,8 Mil milhõesDe latas vendidas

Foi vendido um total de 6,8 mil milhões de latas de Red Bull em todo o mundo em 2018, representando um aumento de 7,7% em relação ao ano de 2017, em si já um grande sucesso. O volume de negócios subiu 3,8%, de 5,336 mil milhões de euros para 5,541 mil milhões de euros. Em termos de vendas, receitas, produtividade e resultados operacionais, os valores voltaram novamente a subir, representando os melhores da história da empresa até à data. Os principais motivos para valores tão positivos foram as vendas extraordinárias nos mercados Red Bull na Índia (+30%), Brasil (+22%), Europa Oriental (+22%), Norte da Europa (+12%) e Alemanha (+12%), combinadas com uma gestão de custos extremamente eficiente e um investimento contínuo na marca.

Explora o mundo por detrás da lata